Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais
melhores cafés do mundo

Quais são os melhores cafés do mundo? Conheça alguns terroirs

Qual é a sua missão no mundo do café: apresentar novos sabores para um amigo em uma cafeteria no fim de tarde ou guardar bons grãos em casa para provocar um perfeito ritual quando recebe alguém que gosta? Provavelmente, você já pensou sobre quais são os melhores cafés do mundo.

Primeiramente, é importante esclarecer que os grãos foram espalhados pelo mundo por uma turma conhecida como missionários do café. Esse termo é antigo e se confunde com a origem do café arábica. Antigamente, entre um grupo de franceses, essa ideia era muito bem determinada, já que eles foram alguns dos responsáveis por disseminar a cultura do bom café no mundo.

Tudo se iniciou com o cultivo dos cafés Bourbon (originários da ilha de Reunião) nos assentamentos desses missionários. Esses locais eram responsáveis por levar os grãos para a África Ocidental, Tanzânia e Quênia, lugares que, aliás, continuam berços dos melhores cafés do mundo.

O berço dos melhores cafés do mundo

Outros estudiosos acreditam que essas lavouras foram plantadas pelos franceses. Até porque algumas daquelas sementes eram originárias do Iêmen. Por lá, a variedade de grãos Mokka (tipo de café arábica) cresceu e se disseminou na terra.

O resultado de todo esse desbravamento veio com uma variedade de cafés especiais que, obviamente, recebeu o nome de French Mission – em alusão à missão cafeeira francesa. O batismo ocorreu há décadas e a bebida se tornou uma das mais populares do mundo.

Além disso, ela passou a figurar entre os melhores cafés do mundo. Pensando em todo o caminho do café desde a descoberta, é possível entender os motivos de vários pontos do Globo entregarem ótimos cafés. Obviamente, o esforço dos missionários precisa ser destacado.

Contudo, o trabalho dos produtores diretamente no cafezal fez o mundo do café especial ganhar destaque, bem como diversidade. Além disso, o respaldo de qualidade é atestado a partir de regras internacionais conduzidas pela Specialty Coffee Association (SCA) ‒ a associação mundial de cafés especiais.

Os terroirs dos melhores cafés do mundo

melhores cafés do mundo

Baseado em todo esse processo de construção, listamos cinco terroirs em torno do planeta. A proposta aqui é mostrar quão diferente é o mundo do café especial e os motivos de a experiência na xícara depender de uma série de coincidências.

Geisha, Brasil

Você já ouviu falar que o Geisha é o café mais caro do mundo? Essa variedade foi descoberta na Etiópia, mas ganhou fama em 2004, depois do plantio no Panamá. Trata-se de uma planta de baixa produtividade e sabor diferenciado.

As notas de flores de jasmim são marcantes e estão entre as principais características do café. Em 2018, a Fazenda Primavera conquistou o título de melhor café do mundo de acordo com as regras da SCA.

Java coffee, Indonésia

A ilha de Java guarda a capital da Indonésia e mais da metade da população do país. Os vulcões, os morros e a paisagem fazem parte do início de todo o processo de imersão aqui. Além disso, é de lá a origem de um dos cafés mais exóticos do mundo: o Java.

Na boca, ele chega potente e doce de maneira muito peculiar, enquanto, na lavoura, as folhas nascem em cores bronzeadas com beleza que presenteia os olhos. Inclusive, as sementes de Java Arábica têm o cultivo mais intenso no Leste de Java, na Indonésia, no complexo vulcânico do Planalto de Ijen.

Mbirizi, Ruanda

Já ouviu falar da “Pequena Suíça” africana? É assim que Ruanda apresenta, entre os caminhos montanhosos e a exuberância da natureza, um café que ganhou o respeito do mundo nas últimas décadas. A altitude varia entre 1,5 mil e 2 mil metros acima do nível do mar, em solo vulcânico.

A temperatura amena e as chuvas constantes nas estações determinantes fazem parte de um processo natural que entrega extrema qualidade à bebida. Com isso, o cultivo na “terra das mil colinas” se iniciou em 1904, pelas mãos de missionários alemães que trouxeram a variedade da Guatemala para a vila de Mibirizi.

Blue Mt., Jamaica

Na parte leste da Jamaica, os desenhos das cordilheiras parecem se unir ao azul do céu com uma sintonia bem orquestrada. Nesse sentido, a maior cordilheira da Jamaica, com 45 quilômetros de extensão, é chamada de Blue Mountain. Por lá, nasce um dos cafés mais valiosos do mercado.

Kopi Luwak, Sumatra

A singularidade das cordilheiras torna os terroirs de Sumatra, Java, Bali e Sulawesi um espaço perfeito para o cultivo do café. As ilhas paradisíacas ocupam o local que hoje é a Indonésia e têm a fama de produzir o curioso café Kopi Luwak.

Ele já ocupou por diversas vezes o posto de café mais caro do mundo. Além disso, o processo de fermentação é curioso e realizado no sistema digestivo do animal civeta, e os grãos são retirados das fezes do animal. Está servido?

O café brasileiro no topo

Qual é o melhor café do mundo? Em relação à pergunta, a verdade é que não existe uma resposta unânime. Porém, nos últimos anos, o Brasil despontou com a elevação da qualidade dos cafés.

Prova disso foi o primeiro lugar do pódio mundial conquistado pelo Geisha da Fazenda Primavera, que foi eleito o melhor café do Brasil.