Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais
grávida pode tomar café?

Grávida pode tomar café?

Afinal, grávida pode tomar café: mito ou verdade? A discussão sobre o café estar presente no cardápio alimentício durante a gestação é uma discussão que gera debates há muito tempo. Nós, da Coffee ++, queremos responder a esta dúvida mostrando se é permitido ou não, e qual é a quantidade ideal.

As mamães #cafequizadas de plantão podem ficar calmas, pois o café não é estritamente proibido durante a gravidez. Há algumas restrições para seguir à risca, mas quem adora aquele cafezinho para começar o dia não precisa abandoná-lo completamente.

O café é prejudicial à saúde?

Primeiramente, vamos tirar do caminho a principal dúvida: café na gravidez faz mal? A resposta é “depende”. Ele é prejudicial caso a gestante ultrapasse a quantidade diária recomendada. Porém, seguindo a quantidade ideal, ela pode beber a xícara de café tranquilamente durante todos os nove meses.

Para se ter uma ideia, o café na gravidez em quantidades exorbitantes cai na corrente sanguínea por mais tempo que o normal (três vezes mais), potencializando os efeitos dele. Em outras palavras, ele bloqueia a circulação sanguínea por um período maior, impedindo que o bebê receba os nutrientes necessários.

Em acréscimo, o café na gravidez ingerido da forma incorreta, impede a absorção de ferro, que é um mineral superimportante para evitar anemia. Durante a gestação, ele é essencial, pois precisa estar presente em dobro no organismo.

O suco gástrico também é afetado, já que o café incrementa a produção dele. Isso pode gerar refluxo gastroesofágico e ainda ocasionar problemas digestivos que já são muito comuns durante a gravidez.

Cafeína no organismo do bebê

Como dissemos, ingerir cafeína na gravidez em quantidades não recomendadas afeta diretamente o recebimento de nutrientes pela criança. Mais detalhadamente, assim que adentra a corrente sanguínea da gestante, o café atravessa as paredes da placenta, entrando em contato com o líquido amniótico.

Esse é um risco preocupante, já que o sistema digestivo do bebê ainda não está desenvolvido. Sendo assim, o fígado não vai metabolizar a cafeína, que vai ficar parada nos tecidos fetais. Além disso, ela pode aumentar a frequência cardíaca da criança e causar arritmias.

Aliás, assim como para os adultos, o café é bastante viciante para os bebês. Se for ingerido em quantidades exorbitantes, eles terão crises de abstinência, o que pode gerar outros problemas. Por isso, o ideal é maneirar na quantidade de café e tomá-lo com consciência.

Qual é a quantidade de cafeína recomendada?

grávida pode tomar café?

Agora que já sabe que grávida pode tomar café, você deve estar se perguntando: qual é a quantidade de cafeína recomendada? Responder a essa pergunta é bastante simples. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo não deve exceder 200 mg diários, ou seja, 2 xícaras de café espresso.

Entretanto, para sermos mais exatos, a quantidade recomendada varia de acordo com o tipo de café. O café especial, por exemplo, é 100% arábica e possui menos cafeína que o tradicional. Por isso, ele se encaixa perfeitamente na rotina das mamães que estão no período de gestação.

Já o café descafeinado possui de 2 a 4 mg de cafeína a cada xícara de 150 ml. Ele é uma ótima opção para quem quer substituir o café na gestação, podendo ser consumido em maiores quantidades. Porém, é claro, sem exageros!

Vale lembrar que há diversas bebidas e alimentos que contém cafeína na composição. Chás e refrigerantes são um ótimo exemplo. Caso os beba, a quantidade de cafeína do expresso deve ser diminuída. Assim, com moderação, a grávida pode tomar café e ficar tranquila em relação à saúde do bebê.

Adaptando-se à nova rotina…

Sabemos que diminuir o café diário para quem é #cafequizado pode não ser uma tarefa simples. Contudo, para tornar esse período menos turbulento, separamos algumas dicas que podem ajudar você a ingerir apenas a quantidade recomendada.

O primeiro passo é diminuir a quantidade de xícaras aos poucos: acostumar-se à nova rotina não precisa ser uma tarefa abrupta. Isso faz você sentir a falta de mais cafeína de uma forma menos intensa. Tente dar um passo de cada vez e lembre-se que o café descafeinado na gravidez é sempre uma opção.

Que os refrigerantes possuem bastante cafeína você já sabe, certo? A questão é que eles também trazem uma alta quantidade de açúcar, benzeno e corantes, que devem ser evitados em conjunto, pois tornam o sangue mais ácido. Por isso, evite bebê-los corriqueiramente.

Tente substituir o chá-preto pelo de camomila ou hortelã. Essas opções não contêm cafeína e são ótimas para quem não quer deixar aquele chá de todos os dias de lado durante nove meses. Outra sugestão é diminuir o tempo em que a folha de chá fica em contato com a água.

Coffee ++: cafés especiais ideais para a sua rotina!

Gostou de saber que grávida pode tomar café? Com moderação, a gestação pode ser bem mais tranquila, sem altas restrições. Pensando nisso, que tal adotar os cafés especiais da Coffee ++ na sua rotina? Eles são 100% arábicas, ou seja, com doçura e sabor sem aditivos na composição. Bom demais da conta!