Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais
moedor de café profissional

Como funciona o moedor de café profissional?

Você sabe como preparar um bom café coado? Pois saiba que existem diversas formas de moer os grãos. Utilizar um moedor de café profissional é um convite à experiência sensorial, que pode surgir em diferentes modos de preparo. Aliás, o processo pode ocorrer em casa, com o uso do liquidificador, criando a receita do seu café de um jeito prático.

No caso do liquidificador, o utensílio é uma excelente alternativa para realizar o processo de moagem na hora. Para isso, você só precisará de alguns minutos. No vídeo do nosso canal do Youtube, mostramos os segredinhos da moagem.

A escolha pela moagem na hora preserva os aspectos dos grãos e potencializa a experiência da bebida. Dessa forma, pensar no jeito correto de moer os grãos é um ponto importante para quem gosta de viver experiências pelo mundo do café especial.

Aprenda a escolher o moedor de café

A verdade é que existem muitos aspectos que circundam um moedor de café. Primeiramente, é fundamental analisar a qualidade do equipamento. Isso porque o melhor jeito de oferecer café especial é com base numa regra antiga da casa dos avó, com grãos moídos na hora e muito sabor.

No caso das cafeterias, essa opção é um grande diferencial do mercado, já que o café em grão concentra potência de experiências sensoriais. Conhecidos como moedores ou moinho de café profissional, esses equipamentos fazem a moagem dos grãos de acordo com o método de preparo escolhido.

A escolha do modelo dependerá muito do que esperar da bebida. Por exemplo, para o café moído, o essencial é que a moagem seja média — nem grossa, nem fina. Só para ilustrar, pense na textura do açúcar cristal e escolha qual será o método de preparo escolhido.

Em seguida, é importante ficar atento em relação à regulagem de cada método. Então, antes de mais nada, observe as normas técnicas do moedor de café profissional e, assim, realize todos os procedimentos de adequação necessários.

Moedor de café profissional

moedor de café profissional

No caso da máquina de café profissional, é importante entender que, na maioria das vezes, ela é mais robusta. Enquanto isso, a caseira pode ser menor e de manuseio mais simples, além de não requerer vasto conhecimento técnico.

A máquina de moer café profissional não é indicada para pessoas com pouca experiência e não é adequada para quem deseja moer pequenas quantidades de café. Desse modo, na maioria das vezes, o investimento é muito alto. Então, antes de escolher qual moedor será comprado, é fundamental pensar naquilo que você precisa e no valor de manutenção.

Caso a sua escolha seja por um moedor de café profissional, saiba que ele é mais robusto e, consequentemente, mais pesado. Portanto, o ideal é que o item seja pensado de acordo com o espaço disponível.

Cafeteria

Entre as opções de máquina para moer café existem aquelas que são manuais — os famosos moinhos. Entretanto, no caso do uso em cafeterias, elas não são indicadas. Isso porque a proposta é exatamente realizar o processo de moagem na mão, o que pode ser um erro crucial para um estabelecimento que prioriza o atendimento de qualidade.

Normalmente, as pessoas limpam os moedores com bucha seca ou papel-toalha. Ainda assim, o indicado é que, de vez em quando, o moedor para o café seja limpo com água quente, com o foco de higienização e eliminação de óleos. Outro ponto a ser observado durante a escolha é o pincel destinado à limpeza do equipamento.

Para a limpeza do moedor de café profissional ou manual, o indicado é utilizar apenas água quente. Isso porque aditivos podem interferir diretamente na qualidade da bebida. Em cafeterias, essa limpeza não poderá ser realizada ao longo do expediente, devido ao fluxo de trabalho. Contudo, no fim do dia, a higienização deve ser feita, e a máquina, preparada para o dia seguinte.

Por fim, moer café é uma forma de potencializar a experiência, já que o grão oxida muito rápido quando passa pelo processo de moagem. Até porque, no caso da versão já moída (muito tradicional no Brasil), há perda de aroma e sabor. Isso significa que o café em grãos tem maior preservação de notas sensoriais e perfume original.

Café moído na hora: experiência de sabor

No caso do café especial, a opção do café em grãos sempre vai oferecer mais experiências e convites ao sabor. O Geisha é um exemplo de todo esse potencial de sabor, pois seus grãos lembram flores de jasmim e carambola, sendo considerados os mais valiosos do mundo.

O café produzido na região da Chapada de Minas, na Fazenda Primavera, tem produtor eleito o melhor do mundo em 2018, pelo “Cup of Excellence”, que é o principal concurso de qualidade para produtores do mundo. Na xícara, esse café surge com notas de frutas e baunilha. O que acha de entender direto na pouca quais são essas notas e saber o que significa o mundo especial da Coffee ++?