Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais
como fazer café na cafeteira

Como fazer café na cafeteira? Conheça alguns métodos de preparo

A popularidade do café é indiscutível, mas muita gente ainda não sabe como fazer café na cafeteira. Primeiramente, é importante entender que cada método tem um modo de preparo, grau de moagem, indicação de medida, dentre outros. Portanto, entender a preferência do seu paladar é o ponto de felicidade com o seu cafezinho.

Nesse sentido, sua escolha preferida pode passar por vários processos, como café coado, prensa francesa, cafeteira italiana ou máquina de expresso. O que não pode é ficar sem café, né? Por isso, preparamos um guia completo de como se faz café na cafeteira em vários formatos, além de um resumo da história do surgimento de alguns métodos.

Mocha, Mokka ou Moka?

Na xícara, o sabor marca presença sem muitos rodeios. Talvez por isso, nas cafeterias de todo o mundo, a versão do café Mocha seja tão popular. A receita é feita com um terço de café expresso, dois terços de leite vaporizado e um terço de chocolate em pó ou em calda, que pode ser amargo ou ao leite.

Contudo, a versão do nome estilizada com a letra “K” tem outro significado. Coisa de gente metida à besta para criar efeito? Desta vez, não. A Moka é charmosa e se refere a uma linda cafeteira italiana, que já se apresenta entre os mais clássicos métodos de preparo de café do mundo.

Endeusada pelos amantes do bom café e do design, essa cafeteira já foi motivo de obras de arte contemporânea e temas de pinturas. De acordo com estudiosos, o nome desse método tem ligação à cidade de Mokka, no Iêmen. Mas você sabe como fazer café na cafeteira italiana?

O preparo na Moka, a cafeteira italiana

A Moka conta com dois recipientes e uma válvula de segurança, que também é um marcador para a quantidade de água que deve ser usada. Na parte de baixo, você coloca a água, em seguida, o filtro em forma de funil, e, então, acrescente o pó.

Encaixe agora a parte superior na inferior e leve ao fogo. Não abra a tampa durante o processo, hein? É nesse momento que o vapor eleva a pressão, faz a água subir pelo funil e vai para o recipiente de cima.

Ah, quando isso ocorre, o ritmo das gotinhas caindo pela cafeteira se inicia. Inclusive, esse som é amado pela maioria dos italianos e amantes de café pelo mundo. A linha de memória afetiva traz o gotejo do café e faz lembrar a casa da avó. Uma beleza!

Portanto, quando iniciar o barulho, desligue o fogo. Isso porque o barulho é sinal de que o café está pronto e a demora pode deixar sua bebida com gosto de queimado. O resultado é o café intenso e até lembra um aspecto do expresso, porém com um pouco menos de corpo. Aprendeu como fazer o café na cafeteira de alumínio?

A praticidade do café em cápsulas

como fazer café na cafeteira

Inclusive, mesmo com a popularidade do café em cápsulas, ainda existem muitas dúvidas de como fazer café na cafeteira expresso. Nesse caso, a lógica é bem simples. Tanto que a praticidade é um dos pontos principais desse método de preparo.

As nossas cápsulas são compatíveis com a máquina Nespresso e convidam para experiências sensoriais achocolatadas, florais, rapadura, frutada e de frutas secas. Tudo com doçura natural, pois é assim que o fruto do café sai do pé e as sensações são potencializadas.

A origem da prensa francesa

No caso da cafeteira francesa, a experiência é potente — no sentido mais literal possível da palavra. Também conhecida como prensa francesa, ela tem peculiaridades que se materializam no café. Mas você sabe como fazer café na cafeteira francesa?

Primeiramente, é importante deixar claro que não necessita de energia elétrica. O surgimento da prensa francesa foi em 1850, segundo historiadores, e aconteceu durante a desbravação de navegantes franceses.

Para o preparo, você precisará de 180 ml de água quente e 2 colheres de pó de café (com moagem mais grossa, senão o pó passará pelo filtro da prensa). primeiramente, você faz a pré-infusão em que o pó é molhado para a liberação dos gases do pó. Depois, você completa com o restante da água, misturando com uma colher. Ah, é fundamental que ela não seja metálica, para evitar a oxidação.

Depois disso, desça um pouco o êmbolo, aguarde três minutos de infusão e, então, conclua a extração. O resultado será um café mais “barrento”, e o sabor, mais marcante. Por aqui, gostamos da opção mais intensa. Por isso, a indicação do nosso café Clássico ajuda a potencializar a experiência do preparo de um dos jeitos mais famosos do mundo de fazer café.

Os sabores na cafeteira elétrica

Entretanto, para aqueles que não têm tempo nem para respirar e quase são engolidos pela rotina, existe tecnologia para ajudar no preparo. Mas como fazer café na cafeteira elétrica? O processo é muito rápido e você só precisará apertar um botão para começar o dia com o seu café.

A primeira cafeteira elétrica catalogada foi em 1802. Hoje em dia, existem várias opções no mercado, mas o segredo é a escolha de um café com notas sensoriais e um filtro de boa qualidade. Para o preparo, você colocará o pó e a água filtrada. Em seguida, é só ligar a máquina e aguardar ficar pronto.

Fora isso, basta colocar o café moído e coar o café na hora. Na Coffee ++, você tem a opção de moer grãos na hora. Não tem moedor? Pode abusar do liquidificador e aproveite a experiência. Mas, se preferir, use e abuse da praticidade do moído. Não pode é ficar sem o café especial, viu?