Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais

Como escolher o filtro de café ideal? Confira nossas dicas

Para preparar aquele cafezinho delicioso logo pela manhã ou no fim da tarde, além de um bom grão é preciso um bom filtro de café. Afinal, é a partir dele que a água transforma os grãos moídos na nossa bebida favorita.

Então, saber escolher o filtro para o coador ideal é um dos primeiros passos para preparar um café bom demais da conta que vai surpreender seus amigos. No mercado existem diferentes tipos de filtro: descartável (de papel), de pano e os suportes de vidro e inox, que fazem toda a diferença no momento de passar o cafezinho.

Conheça as vantagens do filtro de café descartável

O filtro para café descartável, ou seja, de papel, é o mais comum e tradicionalmente usado. Ele foi inventado em 1908, por Melitta Bentz, na Alemanha, após sentir uma certa insatisfação com o resultado obtido a partir da filtração do café com coador de pano.

O acessório, tão comum na casa de muitos #cafequizados, representou na época uma verdadeira revolução na forma de se fazer café. Até hoje são muitas as vantagens de se utilizar esse método para o preparo da bebida.

A primeira delas é a praticidade, já que o item não precisa ser lavado. Além disso, o filtro de café de papel é bastante versátil, podendo ser encontrado em diferentes modelos, espessuras e tamanhos.

Isso faz com que seja mais fácil encontrar um filtro de papel compatível com o suporte do coador. Aliás, você sabe quais são os diferentes tipos de filtro existentes?

Atente-se ao tipo do filtro de café descartável

Como dissemos, existem diferentes tipos de filtro de café no mercado, e cada um atende a diferentes necessidades. Vamos falar com mais detalhes sobre cada um deles a seguir — que tal pegar uma xícara de café para acompanhar a leitura, hein?

Papel branco x natural

A primeira categoria que diferencia os filtros é o tipo de papel, que pode ser branco ou natural. O filtro branco é aquele que passa por um processo de clareamento em sua fabricação a partir do cloro ou do alvejante. O objetivo desse procedimento é evitar que o gosto do papel passe para o café durante a filtragem.

Já o filtro de café natural não passa por esse clareamento e, por isso, apresenta uma cor terrosa, voltada para o marrom. Apesar de ser mais amigo do meio ambiente, essa opção de coador de café pode passar mais o gosto de papel para a bebida do que o branco, caso não seja enxaguado previamente.

Diferentes tamanhos e capacidades

O tamanho do papel está diretamente relacionado à quantidade de café que poderá ser passada. Existem três tamanhos possíveis: 100, 102 e 103. Vem ver a diferença de capacidade entre eles:

  • filtro 100: é pequeno e prepara até quatro xícaras de café (200 ml, aproximadamente);
  • filtro 102: é médio e prepara até 12 xícaras de café (aproximadamente 600 ml);
  • filtro 103: é grande e prepara até 20 xícaras de café (aproximadamente 1 litro).

Mas, ó, essa classificação serve apenas para os filtros de papel mais tradicionais, tá bom? Dependendo da marca do coador, a diferenciação pode mudar, como é o caso dos filtros da Hario V60 e Chemex.

Para essas duas marcas existem filtros que são próprios para seus suportes. O filtro V60 é classificado em 01 e 02, com capacidade indicada pela quantidade de xícaras. Já a Chemex indica o tamanho por número de xícaras produzidas (CM-6A é o filtro ideal para preparar seis cafés, por exemplo).

filtro de café

Para uma opção mais sustentável, considere o coador de pano

Caso você queira uma opção mais eco friendly, pode optar por um coador de pano. Ele é reutilizável, sendo uma opção mais econômica para o bolso também, além de dar um toque ainda mais especial à tradição de preparar café coado.

O filtro de café de pano normalmente é feito em algodão, possui formato de cone e pode vir com um suporte de metal para segurar o tecido. Outros contam com formato próprio para os suportes tradicionais para a filtragem do café.

Entre as vantagens do coador de pano estão, além da sustentabilidade, maior economia, já que não é preciso usar um filtro diferente para o preparo de café. Além disso, o resultado na xícara também é diferenciado. Durante a filtragem, os óleos essenciais do café deslizam pelo pano, resultando em uma bebida mais encorpada e com sabores mais marcantes — bom demais, viu?

Dicas extras: saiba como usar filtro de café corretamente

Tanto no filtro de café de papel quanto no de pano, o processo de preparo do café é basicamente o mesmo e não existem segredos. Afinal, um #cafequizado já está tão habituado a passar um cafezinho que não existem grandes desafios para isso, não é mesmo?

Mas a verdade é que para preparar um café ainda mais especial e delicioso, vale a pena seguir algumas dicas essenciais para ressaltar os atributos sensoriais, como aroma e sabor. Assista ao vídeo abaixo para descobrir como fazer um café bom demais da conta:

Já no filtro de café de pano, o segredo é despejar a água fervente (quando está começando a formar bolhas) em fio, por meio de movimentos circulares. A infusão é um pouco mais lenta do que no filtro de papel, podendo levar de dois a três minutos.

Confira os cafés especiais da Coffee ++

Que tal surpreender seus convidados para um lanche da tarde ou apenas curtir um momento de relaxamento sozinho com um café especial? Trata-se de uma bebida que preserva os atributos sensoriais do grão, como a doçura e acidez natural e aromas marcantes, com mais de 80 pontos pela Specialty Coffee Association (SCA).

A Coffee ++ tem, em seu catálogo, vários tipos de cafés especiais, porém com mais de 84 pontos na classificação da SCA. Produzidos em fazendas premiadas e por pessoas que nasceram no pé da lavoura, eles vão dar um toque de aconchego e amor para o seu dia a dia.