Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais
imagem de um café colombiano

Características e curiosidades sobre o café colombiano

A produção de café no mundo gera uma competitividade entre os países pela qualidade do produto. No mercado dos grãos especiais, o café colombiano ganha atenção e ocupa o terceiro lugar no ranking mundial de produção. Aqui, vamos apresentar um pouco sobre a bebida produzida na Colômbia.

História do café colombiano

A lenda muito difundida diz que os missionários jesuítas levaram o grão para o país por volta de 1700. Porém, evidências históricas mostram que a produção e a comercialização do produto para o exterior começou no município de Salazar de Las Palmas, no início de 1835.

Em 1860, o café tornou-se o principal produto de exportação da Colômbia e se espalhou com ajuda da agricultura familiar, em pequenas propriedades de elevada altitude – entre 1200 e 2000 m.

As condições climáticas desse solo influenciam a qualidade do grão. A presença de vários vulcões no país torna o solo extremamente fértil para o café, apresentando uma grande elevação das lavouras, com microclimas de temperaturas variáveis entre 8 e 24ºC.

Essa variedade climática influencia a qualidade da cafeicultura em solo colombiano, com colheita manual e seletiva. O ambiente favorece o grão tipo arábica, considerado o café de qualidade superior, com o sabor mais sofisticado, pois é adocicado e suave.

Diferença entre o café brasileiro e colombiano

A diferença mais marcante entre os produtos do Brasil e da Colômbia é o manejo. O café colombiano é fortemente influenciado pelas condições climáticas e geográficas, por isso, muitas vezes, o mesmo cultivo produz safras com sabores e aromas diferentes. Portanto, cada produção é única.

O café colombiano é suave e equilibrado, de corpo médio e sedoso. Já o café brasileiro é mais encorpado e escuro, com aroma e sabor mais intensos. Ambos são cafés de excelente qualidade, mas têm características diferentes. Apesar das semelhanças de altitude das lavouras – 1,2 mil metros – e a colheita dos frutos ser manual, o manejo do grão é diferente entre os países.

Manejo do grão colombiano

Na Colômbia, os produtores trabalham com café lavado, aquele que, após amadurecer, fica de molho na água para extrair e fermentar a polpa por 12 a 36 horas. Em seguida, o grão é seco naturalmente ao sol. Essa técnica de processamento a úmido resulta em um café mais frutado e menos ácido.

Por conta do manejo úmido, o café colombiano em grãos é comercializado internacionalmente no contrato tipo C, que se refere ao café tipo lavado e comercializado em seis meses no máximo. Após esse período, o sabor, a cor e o aroma podem ser comprometidos.

Manejo do grão brasileiro

Já o café cultivado no Brasil é processado a seco, ou seja, ainda dentro da fruta. Esse processo considerado “natural” faz o grão preservar boa parte da doçura. Isso também influencia o tempo de conservação, que é bem maior que o do café colombiano.

Variedades do café colombiano

imagem de uma bandeira colombiana

Os cafés mais cultivados no mundo pertencem aos tipos arábica e robusta. O arábica é marcado por um sabor mais suave e aromático, é menos amargo e tem baixo teor de cafeína. O café robusta é mais encorpado, amargo e escuro, menos aromático e menos doce.

Assim como o Brasil, a Colômbia cultiva predominantemente café arábica, com subespécies variadas. As principais são: Bourbon, Maragogipe, Tabi, Caturra, Típico e Variedad Castillo. Contudo, o melhor café colombiano é seu paladar que escolhe. Vamos apresentar alguns desses sabores.

Café Bourbon

O café bourbon tem sabor adocicado que transita entre chocolate, avelã e caramelo. A organização agrícola World Coffee Research o considera uma das “variedades cultural e geneticamente mais importantes do mundo”.

Esse tipo de café possui cores variadas na lavoura. Em alguns lugares, há café bourbon vermelho, amarelo e rosa. Cada um tem peculiaridades próprias. No blog da Coffee ++, você encontra mais detalhes sobre as colorações.

Café Maragogipe

Os frutos do café maragogipe são grandes e apresentam baixa produtividade. Uma colheita pode demorar quatro anos para dar frutos. Porém, ele tem uma acidez cítrica e alto potencial de qualidade quando é cultivado em grandes altitudes.

Café Caturra

O café caturra colombiano é o mais cultivado no país. É uma bebida suave, balanceada, doce e meio encorpada, com acidez média-baixa. Ele possui notas florais e de chocolate.

Café Typica

O café typica é uma espécie sensível a pragas e doenças, por isso não se tornou muito popular e tem um preço mais elevado. É uma das variações de café arábica mais importantes, com um sabor complexo, próximo do floral e do frutado.

Café Tabi

É um café de amargor suave, aromático e doce, com notas de frutos roxos e floral. O tabi é fresco, pouco encorpado e considerado sofisticado, com notas predominantes de caramelo e baunilha.

Variedad Castillo

Esse tipo de café é conhecido pela suavidade, pelo aroma e pela acidez cítrica. O café Variedad Castillo pode ter qualidades semelhantes às espécies Típica, Caturra e Bourbon.

Cafés especiais da Coffee ++

Aprender um pouco sobre o café colombiano deu água na boca, não é? Para saciar seu paladar, procure sempre grãos de qualidade. A Coffee ++ oferece opções 100% arábica nos formatos: grãos, cápsulas compatíveis com máquinas Nespresso, drip coffee e versões moídas.

Você ainda pode participar do melhor clube de assinaturas de café do Brasil. O Clube Coffee ++ oferece vantagens exclusivas ao comprar os produtos. Já pensou em apreciar um café com notas variadas de sabor?