Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais
café bourbon

Café Bourbon: o encontro delicado com o paladar

A nomenclatura deste café já nos conduz a uma viagem lúdica em que a porta de entrada é um “boas-vindas” delicado. É com um nome chique e muita elegância que o café Bourbon acena e oferece experiências. Tudo isso a partir do convite para uma imersão de experiência singular que salta na xícara e prende pela doçura.

A definição não é exagerada, até porque o café arábica Bourbon é considerado um dos mais elegantes do mundo. Além disso, a respeitada organização agrícola World Coffee Research definiu esse café como uma das “variedades culturalmente e geneticamente mais importantes do mundo”.

Aliás, isso é facilmente confirmado na xícara. No primeiro gole, há uma completa experiência sensorial, que transita por sabores acentuados com gosto de chocolate e avelã, baixa acidez, corpo médio e grandes doses de doçura.

Entre os cafés especiais, ele é considerado um dos mais equilibrados: na boca, o sabor é perfeitamente orquestrado e guiado por um caminho delicado de um grão com origem de cultivo no Iêmen, no século 18.

A origem do café Bourbon

O Bourbon é um café arábica descoberto na época em que o mundo vivia em movimento de transporte e migração. Os holandeses levaram o café Typica para o sudeste da Ásia, enquanto os franceses levaram o Bourbon à paradisíaca Ilha de Reunião, na costa leste africana, em Madagascar, pelo Oceano Índico.

Aliás, foram os missionários da França que fizeram o trabalho de catequizar (ou seja, #cafequizar) o consumo do café em todo o continente africano e nas Américas. No Brasil, o cultivo dessa variedade nas lavouras deu muita sintonia, tanto que, desde o início do plantio, o resultado é um café saboroso e elegante, que ganhou os paladares do mundo.

Tudo se iniciou quando o governo brasileiro se movimentou para articular uma inovação cafeeira focada em qualidade. Desse modo, os grãos de Bourbon foram escolhidos devido às características do café. Assim, a ideia de espalhar as sementes para produtores de vários lugares do país deu certo.

As cores do café Bourbon na lavoura

A planta agradeceu pelo plantio nas lavouras do Brasil. Então, em 1930, o Instituto Agronômico (IAC) ficou com a missão de aprimorar o potente café Bourbon. Dessa forma, depois de muitos trabalhos, os pesquisadores do IAC elevaram a qualidade e chegaram aos grãos variados, que coloriram o cafezal em tons de amarelo e laranja.

O Bourbon vermelho

O café Bourbon vermelho é o primogênito de todo esse encantamento nas lavouras. Desde quando nasceu na ilha africana (há mais de 160 anos) até os dias de hoje, esse café é unânime entre apreciadores, já que o sabor doce é prioritariamente identificado.

Para saber mais sobre café Bourbon vermelho, características na lavoura e potenciais da bebida, basta olhar e buscar por pés altos na lavoura. Normalmente, essa variedade chega até três metros de altura, os frutos são pequenos e parecem pinturas no meio do verde brilhante das folhas.

Conheça a doçura do Bourbon amarelo!

café bourbon

De acordo com pesquisas, a descoberta do café Bourbon amarelo foi achado no Brasil, em 1930. O responsável por isso foi Carlos Arnaldo Krug, em Pederneiras, São Paulo, um importante nome do Instituto Agrônomo de Campinas (IAC).

Porém, a verdade é que a origem exata dessa variedade é desconhecida. Entre os cafezais, existem aquelas pessoas que acreditam que essa variedade é o resultado da mutação entre o Bourbon vermelho (variedade original da ilha de Reunião) e de Amarelo de Botucatu.

Apesar disso, esse café tem aspectos sensoriais muito marcantes, como excesso de doçura, delicadeza e baixa acidez. Na xícara, o aroma lembra cereais e avelãs. Mais suscetíveis à ferrugem, esses grãos pedem carinho e cuidado do produtor – caminho essencial, assim como o criterioso processo de pós-colheita.

O exótico café Bourbon rosa (laranja)

Entre as mutações naturais dessa variedade de café, o Bourbon rosa (ou laranja) surge, com muita beleza e concentração de doçura. Contudo, é importante articular o cultivo. Nesse sentido, o plantio na sombra é um ponto a se considerar. Dessa forma, os frutos chegam à maturação completa.

Nos caminhos do café, esse “irmão sofisticado” da família Bourbon tem na cor dos frutinhos os parâmetros que impressionam logo no primeiro contato. Essa variedade tem origem catalogada na Colômbia. O tom rosado surge quando o fruto do café fica maduro e surge em tons de laranja rosado.

Além de linda na lavoura, essa variedade é um presente de degustação, visto que é gostoso e possui um desempenho resistente no plantio. A concentração de glicose (assim como ocorre com o vermelho) rende um café mais sedoso, como se a bebida abraçasse toda a sua boca.

Conheça o Bourbon da Coffee ++

Na Coffee ++, você pode viver a experiência de elegância e doçura do café Bourbon amarelo, que é produzido no microterroir da Mantiqueira de Minas, por Luiz Paulo Pereira. Na boca, esse café apresenta doçura, elegância e equilíbrio típicos das variedades.

É possível encontrar o café Bourbon amarelo nas versões: grãos, moído, drip coffee e cápsulas. Além dos diferentes métodos de preparo, você terá a oportunidade de apreciar um café produzido pelo recordista mundial de café mais bem pontuado do Cup of Excellence. Vai perder?