Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais
café liofilizado

Café liofilizado: conheça esse método tecnológico

O mundo do café é um universo de descobertas culturais e sociais. Tanto é que existem termos na indústria que são completamente desconhecidos para a maioria das pessoas. Um caso que exemplifica muito isso é o café liofilizado. Você sabe o que isso significa?

Primeiramente, o que é café liofilizado? A resposta não tem muitos rodeios e muito menos opções interpretativas: trata-se de um processo realizado no café solúvel, após a torra, a fim de manter a qualidade da bebida.

O processo de liofilização acontece diretamente nos grãos usados para a produção do tradicional café solúvel. A escolha por esse processo industrial se deve ao interesse de potencializar os sabores dos grãos, bem como os aspectos aromáticos da bebida.

Como ocorre a liofilização do café?

A liofilização consiste na secagem do café por meio de um processo tecnológico. A proposta é manter a qualidade e proporcionar novas experiências de sabores na versão solúvel. Tanto é que algumas marcas se aventuraram na produção de café especial no formato solúvel, a partir da implementação da tecnologia.

O café solúvel liofilizado tem espessura granulada e é encontrado na maioria dos supermercados do mundo. Esse método de preparo surgiu em Chicago, em 1901, mas a comercialização passou a acontecer alguns anos depois, em 1910. A fama veio com a entrada da gigantesca Nestlé na comercialização.

Assim, a fabricação do café liofilizado ficou conhecida pela praticidade rápida da bebida, além da preservação de aromas e sabores. Desde a criação, o grande potencial desse tipo de café está relacionado ao modo de preparo.

A produção de café solúvel

Em relação ao café liofilizado, significado do nome e produção, a ideia do método está ligada ao conceito freeze drying, um processo de desidratação utilizado em alimentos com alto teor de água. A principal característica dele é a qualidade da bebida e o sabor acentuado.

Os equipamentos de produção desse tipo de café são altamente tecnológicos e operados por especialistas. Só para ilustrar de forma direta, trata-se de etapas bem definidas que se resumem a seleção, limpeza, torra e moagem dos grãos.

O café solúvel liofilizado vem de grãos moídos e hidratados. Dessa forma, há a preservação de água, o que evita que o café granulado dissolva no contato com a água quente. Aliás, essa é a principal diferença em comparação com os tradicionais métodos de desenvolvimento do café solúvel.

A tecnologia por trás do café liofilizado

Nesse contexto, o líquido de café é congelado a aproximadamente -40°C, e a máquina cria um vácuo responsável por diminuir a pressão. Assim, por meio da inserção de pequenas quantidade de água, o café sai do estado sólido e vai para o gasoso.

Em resumo, trata-se de um processo de desidratação controlado que preserva a qualidade do café, tais como sabores e aromas. Isso se deve ao envolvimento de alta tecnologia, que é direcionada para a bebida.

Características do café liofilizado solúvel

  1. Preparo rápido.
  2. Qualidade superior quando comparado com o método tradicional.
  3. Produção com grãos 100% arábica.
  4. Mais cafeína.
  5. Armazenamento simplificado.
café liofilizado

Café solúvel ou café superespecial?

Apesar de o método liofilizado concentrar mais qualidade, o processo consiste na mudança da matéria-prima. Sendo assim, mesmo que seja cuidadoso, o método inevitavelmente reduz a qualidade da bebida na xícara.

Agora que você já entendeu o que é café solúvel liofilizado, o processo e as transformações, é importante compreender que, no caso da escolha pelos cafés superespeciais, o método não é o mais indicado.

Como os grãos são colhidos manualmente, com processo de pós-colheita criterioso, as propriedades são potencializadas, bem como os aspectos sensoriais. É desse modo que as notas de cada café surgem, com sabores que podem lembrar chocolate, doce de marmelo, frutas cítricas, flores de jasmim e jabuticabas, por exemplo.

Por que priorizar o café especial?

Na Coffee ++, todos os cafés estão acima de 84 pontos e seguem regras de avaliação da Specialty Association Coffee (SCA). Isso significa que os grãos passaram pelo julgamento de especialistas e alcançaram pontuações de acordo com uma série de etapas, como aroma, doçura, acidez equilibrada e qualidade.

Para quem busca praticidade, o drip coffee é a sugestão. O famoso café em sachê traz a possibilidade de preparar um café moído em minutos, com o acréscimo de 100 ml a 120 ml de água quente. No preparo, basta abrir as hastes do coador na xícara e coar o seu café acima de 84 pontos em qualquer lugar do mundo.

Aliás, é possível apreciar um dos cafés mais valiosos do mundo desse modo. A variedade Geisha foi a escolha do palácio imperial japonês como bebida oficial. Na boca, ele surge com notas de flores de jasmim e acidez equilibrada de limão-taiti. Além disso, na xícara, a bebida vem delicada, com doçura surpreendente.

Esses sabores são potencializados pelo produtor de café especial, logo na colheita como em todo o processo de pós-colheita. Tanto é que toda a colheita acontece de maneira manual, apenas por mulheres, e dizem pelas lavouras que catar os frutos em noites de lua cheia rende ainda mais sabor à bebida.