Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais
café espresso ou expresso

Café espresso ou expresso? Qual é a escrita correta?

Antes de mais nada, o texto de hoje visa esclarecer uma antiga dúvida que circula pelo mundo cafeeiro: o correto é escrever café espresso ou expresso? Para explicar a variação da grafia, é importante voltar no tempo. Por isso, para começar, falaremos sobre a criação desse método tão popular.

O café espresso (na versão com “s”) é uma variação da língua italiana. Sendo assim, faz analogia direta ao dialeto da Itália. Portanto, voltar ao ano de 1901 é fundamental para entender a verdadeira motivação da escrita. Até porque a data é considerada como o ano oficial de idealização do método.

Em resumo, a expressão italiana de “caffè espresso” faz referência ao jeito de preparar café. Quando criada na Itália, a ideia do processo fazia jus a um literal café espremido, ou seja, feito sob pressão. Aliás, ainda hoje, é exatamente assim que a produção desse tipo de café ocorre.

O café e a língua portuguesa

Contudo, quando o assunto é a língua portuguesa, é importante entender que a nomenclatura com “x” é fruto da tradução brasileira. Entretanto, muitas pessoas optaram pela tradução parcial. Nela, apenas o substantivo (cafè) passou para o português e o adjetivo (espresso) se manteve com a forma italiana.

Nesse sentido, a ideia do expresso (na forma traduzida) traz a ideia de rapidez. Até porque é exatamente desse modo que o café é finalizado: em poucos minutos. Portanto, em relação à dúvida se o correto é café espresso ou expresso, o fundamental é compreender que os dois têm pontos de vista corretos.

Visto isso, trata-se de uma questão de tradução, já que ambas têm o mesmo sentido. Desse modo, algumas pessoas usam a expressão 100% traduzida e outras traduzem parte da palavra (caffè), mas mantêm o adjetivo (espresso) com a grafia italiana.

O café especial espresso ou expresso

café espresso ou expresso

No caso do ambiente do café especial, o comum é a adoção da grafia espresso, mas também não há erro na escolha entre expresso ou espresso. Para especialistas, isso ocorre como referência (e gratidão) aos mestres italianos e ao nascimento desse método de preparo de café tão popular em todo o mundo.

O café espresso ou expresso (pode escolher o jeito de escrita) é extraído a partir de pressão e de uma forma muito rápida. Nas cafeterias, o método foi um dos grandes responsáveis pela popularização do café especial pelo mundo.

O consumo de espresso

Aliás, esse movimento de consumo foi encabeçado pela Nespresso e Starbucks, marcando a segunda onda de consumo de café. Isso porque foi essa inserção que mostrou quão simples poderia ser oferecer um café especial.

A partir daí, as cápsulas para consumo em casa ganharam fãs em muitos ambientes. Na Coffee ++, somos apaixonados por esse método de preparo. Por isso mesmo, trouxemos para a prática do café espresso ou expresso a simplicidade do cafezinho, bem como a potência de grãos cultivados por produtores especiais.

Tanto é que todas as nossas cápsulas de café estão acima de 84 pontos e são compatíveis com as máquinas Nespresso®. Isso significa que os cafés são categorizados na linha de cafés superespeciais, de acordo com as regras da Speciality Association Coffee (SCA).

Então, todos os cafés envasados nas nossas cápsulas seguem as regras internacionais da associação mundial de cafés. Em resumo, isso significa potencialidade de aspecto sensorial, doçura, aroma, uniformidade na xícara e principalmente sabor.

O café espresso, segundo a SCA

Para se ter ideia, a SCA considera que o café é especial a partir de 80 pontos, ou seja, nessa pontuação, os cafés são corretos (nem ruins, nem bons). Porém, na Coffee ++, a intenção é oferecer um café espresso ou expresso excelente, com pontuação acima de 84 pontos.

Na prática, todos os nossos cafés são avaliados por jurados certificados pela SCA e pontuados de acordo com as regras estabelecidas pela associação. Não pense você que os quatro pontos entre os cafés e especiais são simples de alcançar.

Na verdade, essa diferença de pontuação se assemelha à distância de uma ponte Rio-Niterói, ou seja, há uma diferença bem grande. Aliás, no mercado mundial de cafés, há uma prática de priorizar apenas os cafés acima de 84 pontos.

A Coffee ++ e o espresso em cápsulas

Além disso, as cápsulas Coffee ++ têm o padrão de qualidade de campeões do Cup of Excellence, o principal campeonato para produtores do mundo. Assim, as cápsulas do Cerrado Mineiro trazem aspectos sensoriais de doce de marmelo.

Já o café colhido na região da Chapada de Minas, produzido pelo Ricardo Tavares, tem notas de frutas secas e baunilha, enquanto, diretamente da região da Mantiqueira de Minas, o café espresso ou expresso na versão cápsula oferece notas de frutas roxas. Que tal viver essa potencialidade na sua boca?