Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais
Flores de Café - Reprodução Internet

O segredo sobre o café: as 7 etapas do grão na lavoura

O segredo sobre o café que quero falar hoje tem ligação direta com o ciclo da planta na lavoura. Mas como eu amo inspiração brasileira, a ligação com grandes compositores da nossa terra sempre me deixa emocionado. 

Assim surge Tom Jobim e com o embalo bonito: “São as águas de março fechando o verão… é a promessa de vida no teu coração…” Talvez, o compositor Tom Jobim não sabia, mas a letra desta música materializa um segredo sobre o café, que é importante demais na lavoura.

Segredos sobre o café: sabia que café é flor?
Segredos sobre o café: sabia que vem da flor? – Reprodução: Internet

O mundo encantado da lavoura de café

É agora que a safra mostra muito da nossa dedicação e do manejo cuidadoso realizado ao longo do ano. Já que é nessa época que ocorre o enchimento (ou granação) dos grãos. Isso significa que o grãozinho de café começa a iniciar o processo de maturação. 

Segredo sobre o café: você sabia que o grão de café é uma flor

Para que você entenda realmente como é o processo de uma árvore de café, voltaremos alguns meses. Primeiramente, na fazenda, tudo começa a acontecer lá em setembro. Inclusive, o mês mais florido do ano é também tempo de florada no cafezal.

Assim, as flores brotam branquinhas e a paisagem fica bonita demais. Uma pintura que mistura com o verde das folhas. O mais impressionante mesmo é o cheiro das flores do café. A florada do café dura aproximadamente sete dias. As flores murcham rapidamente e se transformam em “chumbinho”. Esse é o início dos frutos do café.

Então, o enchimento do grão de café é iniciado. O chumbinho pequeno é verde claro e ao longo dos meses ele crescerá. Dessa forma, o enchimento é ao pé da letra e é isso que vai determinar o tamanho, peso e a qualidade do café colhido.

Segredo sobre o café: o nascimento do chumbinho
Segredo sobre o café: o nascimento do chumbinho – Reprodução: Internet

A evolução da lavoura de café

Mas para isso é preciso “capinar” demais [risos]. Por isso mesmo, falamos que o produtor de café precisa pensar especial. Até porque, meu companheiro (a), cortar a lavoura para observar a evolução de cada talhão (pedaço) não é tarefa simples.

A grande parte da nutrição da planta é água. Por isso, lembrar da canção de Tom Jobim faz muito sentido para esse contexto. As chuvas do início do ano ajudam no processo da nutrição da planta e no enchimento do grão. E, assim, enchem o rosto do produtor de sorriso.

Segredo sobre o café: como ocorre a nutrição da planta?

Mas, além da chuva, a planta precisa de adubo para o processo de enchimento dos grãos. A composição nutritiva da planta é composta de três principais macronutrientes, que são chamados NPK (nitrogênio, fósforo e potássio). Um amigão que salva a vida na lavoura.

Esses elementos são muito importantes e ajudam diretamente na saúde da planta, consequentemente, para o processo de enchimento dos grãos.

No entanto, o processo de adubação precisa ser previamente calculado, bem como necessita de acompanhamento direto. Tanto que não tem companheiro mais fiel para um produtor do que o canivete no bolso. 

Você pensou na proteção de algum animal peçonhento? Nada disso! Aliás, o canivete em mãos é para o caboclo abrir na mão os frutos do café, afim de averiguar a saúde daquelas sementinhas, que “jajá” se tornarão explosões de sabores na nossa vida.

O produtor e a relação de amor pela lavoura

Com o canivete em mãos, o produtor pensa e analisa. Em seguida, fica parado em frente ao pé de café em um projeto de quase meditação. Então, ele arranca o canivete do bolso e abre o fruto do café. É aí que o produtor verifica “no olho” o andamento da lavoura, a qualidade da “mucilagem” (ou seja, o caldinho que fica dentro da fruta e é carregado de doçura) e se o enchimento está do jeito que foi programado. 

O enchimento do grão é crucial para o atestado de produtividade da lavoura. Só para ilustrar, uma saca de café beneficiada (depois de colhido e secado) tem 60kg. Mas o rendimento da lavoura é em litros de café. Ou seja, quanto maior for o grão e mais cheio, maior será a litragem. Consequentemente, a safra será mais produtiva e precisaremos de menos “grãos” para encher um saco de café. Entendido?

Segredo sobre o café: o enchimento dos grãos e a relação com sabor

Por isso, o enchimento dos grãos é uma das grandes curiosidades sobre o café na lavoura. Esse processo é tão importante para o produtor e vai abrir caminho para a maturação dos cafés. 

Como eu gosto muito de falar, plantar café é um caso de amor, além de um casamento com grande prejuízo no divórcio. Até porque, o acompanhamento na lavoura é cuidadoso. Ah, e não adianta criar expectativa que todo ano o ramo vai encher de chumbinho, grãos verdes e grãos maduros. 

Aliás, a produção na lavoura de café é binária. No ramo que cresceu e gerou frutos de café, no ano seguinte, não produzirá mais grãos. Precisamos todos os anos nos esforçar para que esse ramo cresça novamente e assim uma nova safra. No nosso dicionário de fazendeiro, costumamos dizer o seguinte: “Café é uma planta que não repete.”

O café especial e as peculiaridades 

Trata-se de um processo que precisa de cálculo e estratégia. Sendo que café não é uma ciência exata e depende de uma série de consequências para chegar a pontuações acima de 84 pontos.

Tanto que para a safra deste ano, os especialistas já anunciaram que os números de produção serão bem menores em relação ao cenário de 2020. Já que no ano passado, o Brasil fechou com recorde na colheita.

Viu como para produzir café de qualidade é necessário pensamento especial? Agora, sempre que a chuva cair, você vai pensar no sorrisão do produtor na fazenda. Afinal, “são as águas de março fechando o verão…”

Saiba os 7 segredos sobre o café na lavoura

1 – para perpetuar a espécie, o cafezal enche de flores.

2 – a lavoura fica vistosa e florida por 7 dias.

3 – em seguida, ela cai na terra e, assim, começa o processo do nascimento do grão.

4 – no lugar que a flor estava nasce um grãozinho (bem pequeno) verde que é chamado de chumbinho. Nesse momento, um estresse híbrido (falta de chuva) pode prejudicar o crescimento dos frutos e render grãos menores e peneiras baixas.

5 – agora, inicia a curiosidade sobre o café que é a granação (enchimento) dos grãos, que ocorre de outubro a março. Agora, as águas são fundamentais para que o grão não morra no pé e encha bastante.

6 – os grãos enchem, ficam grandes e a cor dos grãos nos pés de café é verde-cana. Esse processo de enchimento é determinante para a definição da qualidade da bebida final.

7 – em seguida, os grãos iniciam o processo de maturação no pé. Quanto mais café maduro (vermelho ou amarelo, o tão famoso café cereja) colhido do pé, mais qualidade terá a bebida.