Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais

Potencial genético na Índia

Na Índia, a Estação de Pesquisa Balehonnur surge como a responsável pela condução natural de um café potente, que veio a partir do híbrido de duas espécies poderosas: café Arábica Kent e café Liberica S288. 

Trata-se de uma seleção de ramos, que foi responsável por gerar a variedade S795, com alto rendimento e muito sabor. Tanto que na Índia, esse café representa cerca de 30% de todo o cultivo no país, além de uma presença massiva na Indonésia. 

A relevância dessa variedade é grande, já que de um dos primeiros ramos de Arábica com registro de resistência à ferrugem. No pé, os frutos de cerejas têm tamanho médio, cor em vermelho escuro e folhas vistosas em tom bronzeado, como se tivesse a claridade da luz como efeito quase desenhado. 

As heranças genéticas da Kent ajuda no rendimento e, principalmente, no resultado da bebida que é, sem dúvidas, fantástico.