Desde 1953 • Cafés SuperEspeciais
coffee break

Saiba como fazer um coffee break

Em tradução livre, coffee break quer dizer “pausa para o café”. Aliás, no mundo corporativo, esse termo está diretamente ligado à produtividade, além de ser um momento de sabor. Não pense que essa afirmação é “achismo”, pois, segundo o Food and Drug Administration, o café estimula o raciocínio e a atenção.

O coffee break para empresas é um convite para um bom networking no intervalo da programação de um evento. Além disso, a proposta é necessária para não perder a capacidade de concentração do público. Indicada para palestras, eventos e workshops, a parada para o café é uma forma de prender atenção do público.

A história do coffee break simples se iniciou há muitos anos. Desde o início, a proposta foi usar o café para relaxar no intervalo das funções. De acordo com alguns dados, durante a Revolução Industrial, os funcionários criaram uma resistência interna em busca de uma pausa nos longos turnos de trabalho.

A história do coffee break

Os funcionários conquistaram dois momentos de coffee break, a partir de uma revolução interna: 15 minutos pela manhã e à tarde. Entre o grupo de revolucionários, um trabalhador se ofereceu para preparar um café. Obviamente, ele cobrava pela xícara, mas dizem que o valor era bem baixo.

A intenção do trabalhador tornou a pausa para o café parte do cotidiano da indústria. Contudo, para outros estudiosos, o surgimento da mesa de coffee break ocorreu no século 19, na cidade de Stoughton, em Wisconsin (EUA).

Imigrantes noruegueses escolheram a cidade como moradia. Nessa época, os homens do local foram trabalhar em uma fábrica de trens. Em contrapartida, as mulheres ficavam em casa para cuidar das crianças. Porém, o produtor de tabaco Osmund Gunderson precisava de trabalhadores para os tempos de colheita.

A solução foi convidar as mulheres para a função. Entretanto, a condição delas foi uma pausa na parte da manhã e uma também à tarde para cuidar dos filhos, além, é claro, de um momento para tomar uma xícara de café bem quente.

A publicidade e a pausa para o café

Assim, as mulheres de Stoughton mostraram ao mundo o que é coffee break. Elas também foram a inspiração de criação para o Festival Stoughton Coffee Break, no estado de Wisconsin. Aliás, o evento se tornou um dos maiores relacionados ao café do mundo, um espaço para vendedores e compradores acessarem o produto.

Porém, mesmo com toda a potência do festival, a popularidade chegou tempos depois. O grande motivo foi a publicidade em 1952. Na ocasião, uma marca de café viralizou o slogan: “Give yourself a Coffee Break — and Get What Coffee Gives to You”, ou seja, “Dê a si mesmo um coffee break e tenha o que o café te oferece”.

A mensagem impactou o público executivo, que pegou a mensagem e incorporou a proposta na rotina. Inclusive, esse movimento explica por que o coffee break é um termo utilizado com muita frequência no mercado corporativo ainda hoje: estudos da época mostraram que uma pessoa pode manter a concentração por 90 minutos.

O café aliado à criatividade

coffee break


De acordo com a pesquisa do cientista Nathaniel Kleitman, o ser humano é regido pelos ritmos ultradianos, ou seja, ciclos responsáveis pela movimentação de cada pessoa. Então, constatou-se que a concentração de uma pessoa gira em torno de 90 a 120 minutos.

Depois disso, ocorre a dispersão, isto é, há necessidade de parar. O coffee break é ideal para conduzir esse momento e responsável por ativar a criatividade. Aliás, o canto do café é parada obrigatória de qualquer startup – vide Google e Facebook, por exemplo.

O estudo da London School of Hygiene and Tropical Medicine ajudou a evidenciar a importância do café para o ócio criativo. Visto isso, o coffee break para eventos corporativos é essencial para diminuir a atenção difusa durante uma palestra.

Dessa forma, é um verdadeiro “tiro no pé” organizar um evento mais longo e não pensar na necessidade da pausa para o café. Por isso, entenda sobre os critérios de como montar o coffee break a seguir.

Drip coffee para a pausa do café

Primeiramente, é fundamental prever a quantidade de pessoas presentes. Então, estabeleça uma mesa de coffee break para cada 50 convidados. Isso evita aglomerações e tumultos entre os convidados. Para isso, a versão do drip coffee fica completamente sensacional no kit coffee break.

Então, o que servir no coffee break? Esqueça todas as opções que usem faca ou garfo. O conceito é de comida rápida, portanto os pratos mais elaborados não têm espaço, já que, normalmente, o tempo não passa de 30 minutos. Para o cardápio, é importante que tenha variedade e café de boa qualidade.

O café em sachê pode ser coado diretamente na xícara e a intensidade depende da quantidade de água utilizada. O método criado no Japão na década de 90 é uma maneira de carregar um café especial, acima de 84 pontos, no bolso.

O que servir no coffee break?

No aparador de coffee break, escolha doces e salgados. Além disso, pense em alternativas para quem necessita de alimentação especial, como os intolerantes à lactose, alérgicos ao glúten, bem como vegetarianos e veganos.

Certa vez, realizamos um coffee break especial para o Dia das Mães, e é claro que o carro-chefe foi o café. Optamos pelas versões de drip, já que cada um da equipe preparou o café de sachê direto na xícara, e foi possível experimentar muitas versões do café especial acima de 84 pontos.

Para o lanchinho, como bons mineiros, não deixamos faltar pão de queijo, mas também escolhemos uns lanches especiais, que fizeram a alegria da equipe Coffee ++.